Coronavírus

Europa ultrapassa um milhão de mortes por covid-19

França está perto de atingir os 100 mil mortos.

Saiba mais...

A Europa ultrapassou esta terça-feira um milhão de mortes provocadas pela covid-19. Apesar de tudo, o número tem estabilizado desde março, depois de um pico registado em janeiro. França proibiu os voos do Brasil, no momento me que também se prepara para passar uma marca simbólica.

Nos próximos dias, França irá atingir os 100 mil mortos desde o início da pandemia. Com quase seis mil doentes em cuidados intensivos, o esforço francês para aumentar o ritmo da vacinação – agora para todos os que têm mais de 55 anos – esbarra com a falta de vacinas.

Depois do recolher obrigatório, com um confinamento em curso e as escolas fechadas, o Governo tenta manter controladas as variantes, mesmo com a obrigação de testes negativos e quarentena para quem chega de países onde a situação está descontrolada.

Espanha, que tem apenas 6,6% da população completamente vacinada, contava com as doses da vacina da Johnson&Johnson para proteger a faixa etária dos 70 aos 79 anos. Foram apanhados de surpresa pela notícia sobre a vacina norte-americana e o chefe de Governo reafirmou a confiança na regulação e vigilância.

Na Áustria, o ministro da Saúde – que pertencia aos Verdes – decidiu abandonar o cargo de pois de ter tido dois sustos de natureza cardiovascular.

Na Alemanha, Angela Merkel apela ao Parlamento que dê mais poderes ao Governo Central. Para alcançar esse patamar, a chanceler quer retirar o poder aos estados regionais para se oporem à imposição, por exemplo, do recolher obrigatório ou do encerramento do comércio não essencial. Um assunto que divide os 16 estados federados da Alemanha.

  • 1:45