A vacinação em Portugal e no Mundo

Covid-19. Johnson&Johnson adia entregas de vacina na Europa após pausa nos EUA 

SHANNON STAPLETON

Portugal deveria receber esta quarta-feira 30 mil vacinas da Johnson&Johnson.

A empresa norte-americana Johnson & Johnson anunciou esta terça-feira que vai atrasar a entrega da sua vacina contra a covid-19 para a Europa, depois dos Estados Unidos da América recomendarem "uma pausa" na administração da vacina.

O anúncio foi feito através de um comunicado no site da empresa, que garante que a prioridade é a "segurança e bem-estar" das pessoas que usam os seus produtos.

"Estamos cientes dos casos extremamente raros de coágulos sanguíneos, em combinação com contagens de plaquetas reduzidas, num pequeno número de indivíduos que receberam a nossa vacina contra a covid-19", adianta a empresa.

O Centro para Controlo e Prevenção de Doenças e a Food and Drug Administration (FDA) - entidade reguladora de alimentos e medicamentos dos Estados Unidos - estão a investigar seis casos relatados nos Estados Unidos, em mais de 6,8 milhões de doses administradas, segundo a Johnson&Johnson.

"Por precaução", as autoridades de saúde dos Estados Unidos recomendaram "uma pausa" para permitir investigar relatos de coágulos sanguíneos potencialmente associados à toma do fármaco.

A empresa adianta ainda que tem estado a analisar os casos com as autoridades de saúde europeias e, perante a situação, decidiu atrasar a entrega da vacina na Europa.

EMA investiga relação entre vacina da Johnson & Johnson e coágulos

A Agência Europeia do Medicamento sublinhou esta terça-feira que ainda está "a investigar" os casos de tromboembolismo detetados após a administração da vacina da Johnson & Johnson e alertou que, "para já, não se sabe se há relação causa-efeito".

O comité de segurança da Agência Europeia do Medicamento (EMA) está a rever a segurança da vacina investigando estes casos e a necessidade de uma eventual medida de regulação só será decidida quando houver conclusões científicas, explicou uma porta-voz da agência.

Portugal devia receber 30 mil doses da vacina esta quarta-feira

Portugal deveria receber esta quarta-feira 30 mil vacinas contra a covid-19 da Janssen, a farmacêutica do grupo norte-americano Johnson & Johnson.

Até ao final do ano, está prevista a chegada de 4,5 milhões de doses desta vacina, que exige apenas uma toma e que pode ser armazenada até três meses num frigorífico normal, entre os 2ºC e os 8ºC.

Covid-19: os números da vacinação em Portugal e no Mundo