Coronavírus

Covid-19. Restaurantes e cafés podem abrir serviço no interior a partir de segunda-feira

Armando Franca

Esta medida aplica-se à generalidade do país, exceto aos 11 concelhos que não avançam para a próxima fase do desconfinamento.

Saiba mais...

Os restaurantes, cafés e pastelarias poderão abrir o serviço de mesa no interior, limitado a grupos de quatro pessoas, anunciou hoje o primeiro-ministro, António Costa.

"Os restaurantes e cafés e pastelarias poderão, para além do serviço de esplanada, ter também serviço de mesa ou balcão, não ultrapassando o máximo de quatro pessoas", disse o governante, na conferência de imprensa que se seguiu à reunião do Conselho de Ministros, que esteve a apreciar a situação da pandemia em Portugal, de forma a avaliar as condições para se evoluir para a terceira etapa do processo de desconfinamento.

Esta abertura aplica-se à generalidade do país, exceto em sete concelhos, que se vão manter com as regras atualmente em vigor e outros quatro que vão recuar para as regras "mais apertadas" da primeira fase de desconfinamento.

A reabertura da restauração arrancou no dia 5 de abril, iniciando-se pelas esplanadas e com o limite máximo de quatro pessoas.

A próxima etapa de reabertura da restauração está marcada para a próxima segunda-feira, dia a partir do qual a restauração passa a poder voltar a ter clientes no interior, com um máximo de quatro pessoas, enquanto nas esplanadas o limite aumenta para seis pessoas, até às 22:00 ou 13:00 aos fins-de-semana e feriados.

A restauração terá ainda de funcionar com restrições de horários, o que deverá deixar de acontecer em 3 de maio, data a partir da qual o plano do Governo prevê que o número máximo de pessoas no interior dos restaurantes e pastelarias suba para seis e o das esplanadas para 10.

  • 4:18
  • Está a pagar um valor justo pelo seu seguro multirriscos?
    8:25
    Contas Poupança

    Contas Poupança

    Muitos portugueses podem estar a pagar a mais de seguros multirriscos, sem necessidade. No ano passado, o Contas-Poupança mostrou como podia fazer a conta para saber se estava a pagar o preço justo. Mas era um cálculo complicado. Agora há um simulador que em poucos minutos lhe diz quanto é que a seguradora lhe vai pagar se precisar de reconstruir a sua casa.