Coronavírus

Covid-19. Comércio e restaurantes temem perdas com recuo no desconfinamento

Lojas e restaurantes voltam a fechar às 15:30 aos fins-de-semana.

Saiba mais...

Portugal não avança na nova fase do desconfinamento, que estava prevista para a próxima segunda-feira, dia 28. Albufeira, Lisboa e Sesimbra recuam no desconfinamento e voltam a ter restrições mais apertadas ao fim de semana: os restaurantes, cafés, esplanadas e lojas vão fechar às 15:30 horas e os supermercados às 19:00 horas.

Comerciantes e empresários da restauração dizem não compreender estas medidas para combater a pandemia que afetam bastante e de forma negativa o setor.

Há ainda outros 19 concelhos em alerta, que arriscam um recuo caso continuem com números elevados.

Nos próximos dias, durante a semana, restaurante e cafés têm de fechar às 22:30, de novo com o limite de quatro pessoa no interior e seis pessoas nas esplanadas. Só em Lisboa contabilizam-se mais de 6.000 restaurantes.

As lojas e supermercados fecham às 21:00 horas.

CONCELHOS COM RISCO MUITO ELEVADO

Mariana Vieira da Silva disse que no nível de risco muito elevado estão os concelhos de Albufeira, Lisboa e Sesimbra.

O nível de risco muito elevado de transmissibilidade da covid-19 identifica os concelhos que registem, pela segunda avaliação consecutiva, uma taxa de incidência superior a 240 casos por 100.000 habitantes nos últimos 14 dias (ou superior a 480 se forem concelhos de baixa densidade populacional).

CONCELHOS COM RISCO ELEVADO

Em conferência de imprensa, após a reunião do Conselho de Ministros, em Lisboa, a ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva, disse que existe "um conjunto de 25 concelhos" no nível de risco elevado, que são: Alcochete, Almada, Amadora, Arruda dos Vinhos, Barreiro, Braga, Cascais, Grândola, Lagos, Loulé, Loures, Mafra, Moita, Montijo, Odemira, Odivelas, Oeiras, Palmela, Sardoal, Seixal, Setúbal, Sines, Sintra, Sobral de Monte Agraço e Vila Franca de Xira.

O nível de risco elevado aplica-se aos concelhos que registem, pela segunda avaliação consecutiva, uma taxa de incidência superior a 120 casos por 100.000 habitantes nos últimos 14 dias (ou superior a 240 se forem concelhos de baixa densidade populacional).

Veja também:

  • 4:21