Coronavírus

A despedida de Gouveia e Melo 

Comissão de vacinação vai ser extinta.  

Saiba mais...

Chegou ao fim a task force militar da vacinação contra a covid-19.

O vice-almirante Gouveia e Melo deixou esta terça-feira o cargo, numa altura em que Portugal tem cerca de 84% da população com a vacinação completa.

Até dezembro, uma equipa de nove militares das Forças Armadas vai continuar a trabalhar para o Ministério da Saúde num processo de transição que poderá ainda acompanhar a terceira dose da vacina para os maiores de 65 anos.

Costa elogia comando e planeamento da equipa que coordenou processo de vacinação

O primeiro-ministro elogiou esta terça-feira a capacidade de comando e de planeamento da equipa que coordenou o processo de vacinação em Portugal, liderada pelo vice-almirante Gouveia e Melo, considerando que reforçou o prestígio das Forças Armadas.

António Costa agradeceu o trabalho do vice-almirante Gouveia e Melo e de toda a equipa envolvida no processo de vacinação. O primeiro-ministro considera que diz que esta "missão foi indiscutivelmente coroada de sucesso".

Estas palavras foram proferidas por António Costa numa sessão nas instalações da 'task force' para a vacinação anti-covid-19 em Oeiras, em que esteve presente a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, e em que o Governo se fez representar pelos ministros de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva, da Saúde, Marta Temido, e da Defesa, João Gomes Cravinho.

"O contributo das Forças Armadas foi essencial. E é justo aqui referir que o vice-almirante e toda a sua equipa, com elementos dos três ramos, reforçou a ideia fundamental de que o país reconheça o quanto é fundamental o investimento nas Forças Armadas" declarou o líder do executivo.

Veja também:

  • Vamos falar de jejum: era capaz de ficar 16 horas por dia sem comer?

    País

    O jejum intermitente é um regime alimentar que impõe um período de restrição alimentar. Existem vários modelos, mas o mais conhecido é dividido em 16 horas de jejum e oito horas em que pode comer livremente. Os especialistas reconhecem benefícios nesta prática, mas afirmam que a investigação científica ainda é escassa.

    Exclusivo Online

    Filipa Traqueia