Eleições no Brasil

Lula da Silva mantém liderança nas sondagens a uma semana das Presidenciais

Loading...
A incerteza sobre uma vitória na primeira volta das eleições tem mobilizado o chamado voto útil.

A pouco mais de uma semana das Presidenciais do Brasil, as últimas sondagens confirmam a liderança de Lula da Silva e aumentam a possibilidade do ex-Presidente ganhar na primeira volta.

Lula da Silva aparece com 50% dos votos válidos. Uma maioria absoluta garantiria ao ex-Presidente uma vitória já no próximo dia 2 de outubro. Mas a margem de erro das sondagens, numa disputa estável, revela um quadro muito imprevisível em relação à possibilidade de ocorrer uma segunda volta entre Lula da Silva e Jair Bolsonaro – que aparece 14 pontos atrás do adversário.

A incerteza tem mobilizado o chamado voto útil. A campanha de Lula busca o voto de quem não quer Bolsonaro numa segunda volta – como os eleitores de Ciro Gomes, do Partido Democrático Trabalhista, de centro esquerda, que surge em terceiro lugar nas sondagens.

Artistas fizeram uma campanha para tentar “virar os votos” para Lula. Uma adesão importante foi do cantor Caetano Veloso, que inicialmente havia declarado seu apoio a Ciro Gomes.

Outros apoios importantes têm ajudado a impulsionar a campanha de Lula: desde ex-candidatos à Presidente, de partidos diferentes, até ao jurista que avançou com o pedido de impeachment da ex-presidente Dilma, em 2016.

Bolsonaro foi proibido pela justiça eleitoral de usar imagens com Chefes de Estado na sua campanha. Mesmo depois do Governo ter destinado dinheiro para programas sociais e para parlamentares da base do Presidente, Bolsonaro mantém-se estacionado nas intenções de votos.

Como estratégia, o candidato do Partido Liberal tem intensificado os ataques aos institutos de sondagens. Casos de agressões nas ruas a entrevistadores dos Institutos de sondagens, não têm sido incomuns.

Preocupado com o clima de violência política nas eleições brasileiras, o alto comissariado das Nações Unidas divulgou, esta semana, um documento onde pede a todos que respeitem o trabalho das instituições eleitorais.

Últimas Notícias
Mais Vistos