Eleições nos EUA

"Como a minha família criou o homem mais perigoso do Mundo"

Num livro de 240 páginas, a única sobrinha de Donald Trump traça o retrato do que diz ser uma família disfuncional e relata o passado de "traumas" e de "relações destrutivas" do Presidente.

"Narcisista", "fraco", "mentiroso", "incompetente". São apenas alguns dos adjetivos que Mary L. Trump usa para descrever o tio e atual Presidente dos EUA.

Doutorada em Psicologia Clínica, a filha do irmão mais velho de Donald Trump, traça o retrato do que diz ser uma família disfuncional, fortemente abalada pela figura de Fred Trump.

Descreve o avô e patriarca como um empresário implacável. Que vivia de subsídios do Estado. Que não aceitava a fraqueza. Que ridicularizava e manipulava os próprios filhos.

Garante que Donald Trump adaptou a personalidade ao exemplo expetativas que recebeu do pai. E defende que a infância do tio - marcada pela ausência de afeto, foi determinante para moldar o caráter do homem que viria a ser Presidente dos EUA.

Mary L. Trump descreve Donald Trump como uma fraude e acredita que o tio geriu o país da mesma forma que viu o pai gerir a vida e os negócios. Sem olhar a meios para atingir os fins.

Acompanhe o especial Eleições nos EUA

VEJA TAMBÉM:

O que quer Donald Trump fazer no próximo mandato?
A visão de Joe Biden. Ideias "arrojadas" para reconstruir os EUA
Quem está contra e a favor de Trump?
As caras (conhecidas) que apoiam Joe Biden
A pandemia deu cabo de Trump?