Queda do BES

Caso GES. Rio lembra proibição de donativos a partidos por empresas 

Líder do PSD não acredita que campanha de Cavaco tenha sido financiada pelo saco azul do GES. 

Rui Rio não acredita que a campanha de Cavaco Silva em 2011 tenha sido financiada pelo Espírito Santo Enterprises, o alegado saco azul do GES.

O líder do PSD lembra que já na altura a lei de financiamento dos partidos proibia donativos de empresas.

Segundo o Ministério Público, Ricardo Salgado e outros nove altos quadros do BES transferiram 250 mil euros para a campanha de Cavaco Silva. Os donativos foram divididos por 10 cheques, cada um de 25 mil euros, assinados a 26 de novembro de 2010.

Uma semana depois, o dinheiro começou a ser reembolsado pela ES Enterprises. O alegado saco azul do GES fez 10 transferências, no mesmo valor dos cheques donativos, para os administradores do BES que financiaram a campanha de Cavaco Silva.

A acusação acredita que o esquema serviu de cortina de fumo para escapar à lei de financiamento dos partidos.