Queda do BES

Mourinho Félix acusa Governo de Passos Coelho de ter mentido sobre o Novo Banco

O antigo secretário de Estado Adjunto e das Finanças deixou duras críticas ao ex-Governador do Banco de Portugal.

Mourinho Félix, antigo secretário de Estado Adjunto e das Finanças, acusou o Governo de Passos Coelho de ter mentido aos portugueses ao anunciar que um Novo Banco ia ser vendido com lucro.

“Foi anunciado então pelo Governo que não haveria um custo para os contribuintes, que o Novo Banco era bom, saudável e seria vendido com uma relativa rapidez. O Governo dizia que a venda permitira recuperar o capital injetado, permitiria ao Fundo de Resolução pagar os empréstimos e – imagine-se – o banco poderia até ser vendido com algum lucro”, disse o antigo secretário de Estado.

Para além disso, deixou ainda duras críticas ao antigo Governador do Banco de Portugal por ter aceite a imposição de capitalizar o Novo Banco por um valor mínimo, tal como exigiu a ministra das Finanças da altura, Maria Luís Albuquerque.

“Não foi o Banco de Portugal que determinou o montante da injeção de capital no momento da resolução. Foi o Governo através da senhora ministra das Finanças. E se quem determinou o montante foi mesmo a senhora ministra das Finanças, uma coisa fica clara: o Banco de Portugal, nesse momento, não atuou de forma independente. Fez o que a senhora ministra das Finanças mandou fazer, subjugou-se. E isso é uma falha muito muito grave”, acrescenta.

Veja mais:

  • Colin Powell: o último republicano moderado

    Mundo

    Serviu os últimos três Presidentes republicanos pré-Trump (Reagan, Bush pai, Bush filho) e ajudou a moldar a política externa da direita clássica na viragem do século. A partir de Obama, apoiou sempre os democratas, numa sólida barragem ao populismo demagógico, que sempre recusou. Era patriota, bravo, mas sempre racional. Vai fazer muita falta.

    Opinião

    Germano Almeida