Guerra Rússia-Ucrânia

Governo da Ucrânia diz que guerra já provocou a morte de mais de 7 mil civis

Governo da Ucrânia diz que guerra já provocou a morte de mais de 7 mil civis
AMMAR AWAD
Polícia ucraniana registou 22 mil bombardeamentos por tropas russas.

O Ministério do Interior Ucraniano estima que a guerra tenha causado, até ao momento, a morte a mais de 7 mil civis e outros 5.500 feridos.

"Quero sublinhar que os bombardeamentos estão a tirar a vida aos civis. O número de civis mortos durante esta guerra ultrapassa agora os 7 mil. E mais 5.500 civis foram feridos", disse este sábado na televisão Ukrinform o primeiro vice-ministro do Interior, Ucraniano Yevhenii Yenin, citado pela agência de notícias espanhola EFE.

Yenin acrescentou ainda que, desde o início da guerra, a polícia ucraniana registou 22 mil bombardeamentos por tropas russas que atingiram mais de 24 mil objetos civis.

"Os russos continuam a bombardear o território da Ucrânia independente com paixão maníaca, sem parar por um momento em 191 dias. Só no último dia, a polícia recebeu informações sobre o bombardeamento de 28 centros populacionais", disse o responsável, sublinhando que nestes "impiedosos bombardeamentos" são mortos civis.

Até agora, a ONU deu como confirmada a morte de 5.663 civis e 8.055 feridos, embora admitiu que estes números estão muito aquém dos reais.

Ano escolar arranca na Ucrânia com muitas escolas destruídas

O ano escolar arrancou esta semana na Ucrânia, sendo que muitas crianças não vão poder regressar à escola, já que muitos destes edifícios foram destruídos nos últimos seis meses.

Loading...

É o exemplo da escola número 21 de Cherniiv, da qual sobra muito pouco. Quando os russos fugiram dos arredores de Kiev rumo a norte, foram destruindo boa parte do que encontraram ao longo do caminho.

O ano escolar na Ucrânia arranca com muitas crianças longe da casa onde viviam, noutro local do país ou até mesmo fora dele. E em muitas cidades ucranianas o sobressalto permanece.

Últimas Notícias
Mais Vistos