Guerra Rússia-Ucrânia

Residentes fogem as imediações da central nuclear de Zaporíjia

Loading...
Temem uma repetição do desastre nuclear de Chernobyl.

As autoridades ucranianas garantem que a central nuclear de Zaporíjia foi novamente desligada da rede elétrica por causa dos intensos bombardeamentos das últimas horas.

Quem vive nas imediações do complexo teme uma repetição do desastre nuclear de Chernobyl.

No último dia, a central ocupada pelas forças russas deixou de fornecer energia ao lado ucraniano. As autoridades separatistas baseiam a decisão em "dificuldades técnicas" provocadas por bombardeamentos do exército ucraniano.

Este domingo, a Rússia acusou a Ucrânia de ter tentado atacar, no sábado, com oito drones o território da central.

"Apesar da presença de representantes da Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA) na central nuclear de Zaporíjia, o regime de Kiev continua com as provocações visando criar uma ameaça de um desastre causado pelo Homem", disse o porta-voz do Ministério da Defesa, Igor Konashenkov.

Segundo o ministério, os drones que se aproximaram da central nuclear foram "bloqueados por equipamento eletrónico de guerra russo", tendo as munições sido lançadas em áreas desertas, que distam mais de um quilómetro e meio do perímetro da central nuclear.

Últimas Notícias
Mais Vistos