Guerra Rússia-Ucrânia

Moscovo acusa Kiev de ataques junto à central nuclear de Zaporíjia

Loading...
A Agência de Energia Atómica vai divulgar o relatório que procura determinar as condições de segurança desta central nuclear.

O Exército ucraniano diz estar a ganhar terreno e garante que a contraofensiva que lançou na última semana já se estende ao leste e sudeste do país. A segunda maior cidade da Ucrânia voltou a ser atingida por mais um bombardeamento.

O ataque ocorreu de manhã e atingiu um bloco de apartamentos. Do edifício foram resgatados vários moradores, mas ainda não foram confirmadas vítimas mortais.

Moscovo garante que nas últimas 24 horas, Kiev disparou 20 projéteis nas imediações do complexo, mas avança que os níveis de radiação da central nuclear de Zaporíjia permanecem inalterados.

A Agência Internacional de Energia Atómica divulga as conclusões da inspeção realizada nos últimos dias à unidade.

O conflito provocado pela Rússia está a aprofundar a crise energética na Europa. A Rússia garante que não vai retomar o normal funcionamento de gás, enquanto as sanções económicas estiverem em vigor.

A França e a Alemanha já estão a tomar medidas e acordaram na segunda-feira um esquema de fornecimento recíproco de energia.

O Presidente da Turquia diz que a crise energética é o resultado das sanções impostas pelo Ocidente à Rússia e diz que a Europa está a colher o que semeou.

Últimas Notícias
Mais Vistos