Guerra Rússia-Ucrânia

"A ameaça nuclear no momento dos referendos é propaganda russa para disfarçar os problemas no terreno"

Opinião

Loading...
O comentador da SIC, Germano Almeida, comenta a realização de referendos nas regiões ucrananianas ocupadas pela Rússia e a ameaça de ataque nuclear.

Os referendos sobre a anexação pela Rússia começaram hoje em partes da Ucrânia, total ou parcialmente controladas por Moscovo. Kiev e o Ocidente consideram estas consultas "uma farsa".

“Não será legítimo, não vai ter qualquer validade esse tipo de referendos. Nenhum país com credibilidade irá reconhecer, não há condições técnicas, nem eleitorais, nem de segurança, nem de credibilidade”, considera Germano Almeida.

“É uma fuga para a frente da Rússia depois da humilhação em Karkhiv e pelos problemas grandes que tem no terreno - nas quatro regiões, três parcialmente ocupadas e com perdas russas nos últimos dias”, explica o comentador.

A ameaça nuclear da Rússia

O antigo Presidente russo Dmitry Medvedev garantiu que Moscovo pode recorrer a armas nucleares supersónicas para atacar a Europa e os Estados Unidos.

Medvedev “é claramente o porta-voz de Putin para as ameaças menos credíveis e mais irresponsáveis”, diz Germano Almeida.

“A ameaça nuclear lançada no momento da questão dos referendos foi uma estratégia tipicamente da propaganda russa para disfarçar o essencial que são os seus problemas no terreno”.

Últimas Notícias
Mais Vistos