Guerra Rússia-Ucrânia

Zelensky denuncia "atrocidades" russas em Kherson

Zelensky denuncia "atrocidades" russas em Kherson
Anadolu Agency
Presidente ucraniano fala em mais de "mais de 400 crimes de guerra".

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, disse hoje que o exército russo fez "as mesmas atrocidades" em Kherson que em outras regiões do país durante a sua ocupação, e afirmou que já foram documentados "mais de 400 crimes de guerra russos".

Zelensky disse, na habitual intervenção diária na televisão, que o exército russo "deixou para trás as mesmas atrocidades que em outras regiões onde conseguiu entrar" e que "os investigadores já documentaram mais de 400 crimes de guerra russos e estão a ser encontrados corpos de civis e soldados".

"Vamos encontrar e levar à justiça todos os assassinos. Sem dúvida", garantiu.

Volodymyr Zelensky adiantou que as autoridades ucranianas estão a recuperar as comunicações, a Internet e a televisão, e estão a fazer "todo o possível para restabelecer as capacidades técnicas normais de fornecimento de eletricidade e água, o mais rapidamente possível", acrescentou.

"A região de Kherson ainda é muito perigosa. Em primeiro lugar, existem minas. Infelizmente, um dos nossos sapadores foi morto e outros quatro ficaram feridos enquanto limpavam as minas", advertiu ainda o Presidente ucraniano.

Zelensky referiu igualmente que os combates na região de Donetsk são tão intensos quanto nos dias anteriores.

"O nível de ataques russos não está a diminuir", sublinhou

Últimas Notícias