Guerra Rússia-Ucrânia

9 meses de guerra, 9 momentos da invasão russa da Ucrânia

Loading...

O comentador SIC Germano Almeida faz o balanço de 274 dias de guerra.

A decisão de Putin:
Ao início a intenção era apenas ocupar o Donbass e acabou por avançar para todo o país. "Um erro colossal" de Putin

Os crimes de guerra em Butcha:
Mostraram aos mundo "o alcance e a dimensão do crime russo".

A contraofensiva ucraniana:
Depois dos avanços russos em Kherson, depois em Mariupol, a Ucrânia, primeiro foi resistindo, depois foi recebendo cada vez mais armamento. Após a batalha do Donbass, a Ucrânia consegue a contraofensiva em setembro, com a recuperação de Kharkhiv "onde os russos foram completamente humilhados".

O contra-ataque russo:
Ataques aéreos russos a infraestruturas críticas para a sobrevivência da população ucraniana. "Mostra o desespero" dos russos.

“Ontem [23 de novembro] foi dos piores dias de guerra com 70 mísseis lançados em Kiev, Odessa, Kharkiv, com quase metade da Ucrânia ao frio e às escuras, um crime absolutamente inominável que os russo continuam a fazer”.

O futuro próximo:
A guerra "caminha eventualmente para uma pausa estratégica das duas partes".
Perante a retirada russa para a margem esquerda do rio Dnipro em Kherson, "a Ucrânia supostamente tem uma via verde para atacar a Crimeia". "Falta saber se o Ocidente e os americanos continuam a armar a Ucrânia".
Por parte da Rússia, "a questão é: quanto tempo mais vão ter meios para continuar esta guerra".

"Espera-nos um inverno longo, mas infelizmente tudo indica para o reforço dos dois lados".

Últimas Notícias
Mais Vistos