Invasão em Brasília

Detido homem acusado de destruir relógio levado por D. João VI para o Brasil

O relógio levado por D. João VI para o Brasil destruído nos ataques em Brasília a 8 de janeiro de 2023.
O relógio levado por D. João VI para o Brasil destruído nos ataques em Brasília a 8 de janeiro de 2023.
Eraldo Peres

O relógio foi destruído no Palácio do Planalto, no dia dos ataques em Brasília.

A Polícia Federal do Brasil anunciou a detenção do suspeito de ter destruído, durante os ataques em Brasília a 08 de janeiro, um relógio de 1808, levado por D. João VI para a então colónia portuguesa.

O relógio tinha sido destruído no Palácio do Planalto, no dia em que radicais invadiram também à sede do Supremo Tribunal Federal e o Congresso.

As câmaras do Palácio do Planalto filmaram o suspeito a atirar para o chão o relógio oferecido pela Corte Francesa a Dom João VI.

De acordo com o comunicado da Polícia Federal o homem encontra-se em prisão preventiva, depois de início da noite de segunda-feira, em Uberlândia, cidade do estado de Minas Gerais.

"As investigações para identificação das pessoas que participaram, financiaram ou fomentaram os fatos ocorridos em 8 de janeiro continuam em curso", detalhou a Polícia Federal.

Na sexta-feira, o Supremo Tribunal Federal do Brasil ordenou que 942 dos 1.406 apoiantes do ex-presidente Jair Bolsonaro detidos na sequência dos ataques aos três poderes fossem mantidos em prisão preventiva por tempo indeterminado.

O juiz Alexandre de Moraes, instrutor do processo, concluiu a análise das audiências de custódia das pessoas detidas em flagrante, que ficarão em prisão preventiva, uma medida cautelar que não estipula um prazo para uma sentença.

Loading...
Últimas Notícias
Mais Vistos