Qatar 2022

Protesto contra o regime iraniano antecede o jogo Inglaterra-Irão 

Protesto contra o regime iraniano antecede o jogo Inglaterra-Irão 
Alessandra Tarantino/ AP

Mulheres e homens mostram cartazes a pedir liberdade.

Protestos contra a opressão no Irão marcam o início do jogo Inglaterra-Irão. Há dois meses que o regime iraniano reprime as manifestações que se seguiram à morte da jovem Mahsa Amini, três dias depois de ter sido detida por não estar a usar o véu hijab de acordo com o estrito código da República islâmica.

Loading...

À porta do estádio, no Qatar, mulheres e homens mostram cartazes com a bandeira do Irão a pedir liberdade. O protesto tem agora uma visibilidade sem precedentes ao ser feito num palco onde decorre um Campeonato do Mundo de futebol.

Os 11 jogadores da seleção iraniana mostraram-se solidários com o protesto ao optaram por ficar em silêncio no momento em que soou o hino nacional no início do jogo.

Nas redes sociais, estão a ser partilhados vídeos onde se pode ver o protesto dos adeptos iranianos no momento em que se ouve o hino nacional do Irão.

Ainda antes do jogo, junto ao estádio, um adepto iraniano terá sido detido pelas forças da autoridade.

Já anteriormente, a contestação ao regime iraniano conseguiu mobilizar grade parte do mundo naquela que é já considerada a maior ameaça ao regime iraniano desde a Revolução Islâmica de 1979.

Desde 16 de setembro, os protestos no Irão já causaram dezenas de mortos e centenas de feridos. O balanço exato de vítimas é difícil de apurar, mas de acordo com organizações não governamentais haverá ainda um elevado número de detidos na sequência de protestos e manifestações.

A seleção inglesa também marcou posição dentro do relvado, o ajoelhar começou por ser uma demonstração de luta contra o racismo. Desta vez, o gesto foi usado num apelo à aceitação pela diversidade.