Orçamento do Estado

Joacine Katar Moreira abstém-se na votação do Orçamento do Estado para 2022

JOSÉ SENA GOULÃO

Deputada espera ainda "uma viragem à esquerda".

A deputada não inscrita Joacine Katar Moreira vai abster-se na votação na generalidade do Orçamento do Estado para 2022 "na esperança" de que o documento tenha "uma maior viragem à esquerda".

"Os Orçamentos do Estado do PS normalmente têm alguma margem de manobra para melhorias, portanto, abstenho-me, exatamente na esperança de que este orçamento tenha uma maior viragem à esquerda", disse à Lusa a deputada, confirmando a abstenção, que foi avançada pela TSF.

A deputada (ex-Livre) faz uma reflexão sobre a postura do Governo, a quem pede mais humildade, mas também sobre a postura dos partidos à esquerda e a consequência de eventuais eleições antecipadas, que, considera, podem abrir a porta a entendimentos à direita que incluam a extrema-direita.

"É necessário que o executivo oiça com maior humildade os partidos à esquerda, mas é igualmente necessário que os partidos à esquerda pensem mais na população, no que efetivamente a vai beneficiar hoje, se são as medidas insuficientes de um partido como o PS ou se vale a pena anteciparmos eleições e abrir a porta a uma geringonça com a direita, extrema-direita, e partidos liberais", defendeu.

Joacine Katar-Moreira sublinhou que "os Orçamentos do Estados do PS são do PS, não são necessariamente à esquerda ou que valorizem áreas essenciais, nomeadamente, o aumento dos rendimentos das famílias e os apoios sociais".

"Ando, aliás, em negociações para o aumento do RSI [Rendimento Social de Inserção], para alargamento do RSI, aumento da tarifa social da energia, para o aumento de 1 ou 2 escalões do IRS, nomeadamente, um que tenha em conta rendimentos acima dos 80 mil euros ao ano, entre outras iniciativas, com o objetivo de salvaguardar os mais vulneráveis", sustentou a deputada.

O BE anunciou no domingo que votará contra o Orçamento do Estado para o próximo ano já na generalidade se não existirem novas aproximações do Governo (juntando-se a idênticos votos de PSD, CDS-PP, Chega e IL), o que totalizaria 105 votos contra o documento, que apenas tem votos a favor garantidos dos 108 deputados do PS e agora duas abstenções: da deputada Cristina Rodrigues (ex-PAN) e da deputada Joacine Katar Moreira.

Falta conhecer os sentidos de voto de PCP, Os Verdes, num total de 15 votos, que serão decisivos para o destino da proposta orçamental.

O Orçamento do Estado para 2022 é votado na generalidade na Assembleia da República na quarta-feira, sendo ainda incerta a sua viabilização.

VEJA TAMBÉM:

  • Esqueçam o atrás...

    Tenham noção

    O recado de Rodrigo Guedes de Carvalho sobre redundâncias. Tenham noção que dizer ou escrever "há cinco anos atrás", "subir para cima" ou "descer para baixo" é desnecessário.

    SIC Notícias