Orçamento do Estado

Ministro das Finanças garante que "não há folga" orçamental

Loading...

Fernando Medina esteve no Parlamento para defender a proposta de Orçamento do Estado.

O ministro das Finanças sublinhou esta sexta-feira que o Orçamento do Estado é realizado com "rigor" e, por isso, garante não haver "folga" orçamental. Confrontado pelo PSD, Fernando Medina, assumiu que o Governo irá rever o défice previsto de 0,9% caso a conjuntura socioeconómica piore.

"Assumimos que se por alguma razão houver algum desenvolvimento externo que nos imponha um andamento da economia diferente daquele que nós esperámos, o Governo não prosseguirá uma política de redução do défice a todo o custo e usará as margens", esclarece o ministro das Finanças no Parlamento.

Após esta declaração surgiram críticas às anteriores governações do PSD, em que optam por um "erro de política grave".

"Políticas proclíticas de quando há abrandamentos ou recessões prosseguir numa estratégia de redução do défice orçamental acelerada, esse sim seria um erro de política grave, que nós não vamos cometer".

Segundo a proposta de OE2023, o Governo prevê que a economia portuguesa cresça 1,3% em 2023 e registe um défice orçamental de 0,9% do Produto Interno Bruto.

Últimas Notícias
Mais Vistos