Orçamento do Estado

CGTP acusa Governo de virar costas aos trabalhadores e beneficiar grandes grupos económicos

Loading...
A central sindical contestou a aprovação na especialidade do Orçamento do Estado para 2023 com uma manifestação à porta do Parlamento.

A CGTP contestou esta sexta-feira a aprovação na especialidade do Orçamento do Estado para 2023 com uma manifestação à porta do Parlamento.

Na ação sob o lema: "Mais salário! Melhores pensões! | Contra o aumento do custo de vida e o ataque aos direitos | Investir nos serviços públicos", a central sindical alerta para a necessidade de resposta aos problemas dos trabalhadores e do país, em luta pelo aumento dos salários e pensões para repor e melhorar o poder de compra.

A central sindical acusa o Governo de virar costas aos trabalhadores e beneficiar os grandes grupos económicos e, por isso, marcou uma semana de luta entre 11 e 17 de dezembro.

O secretário-geral do PCP também se juntou à concentração da CGTP em frente ao Parlamento e "à justa luta" dos trabalhadores pelo aumento de salários e contra um Orçamento do Estado que classificou de "empobrecimento".

Paul Raimundo considerou que "a força coletiva" dos trabalhadores poderá mudar a situação e defendeu que há margem para aumentar o Salário Mínimo Nacional para 850 euros, como defende o PCP.

“É uma emergência nacional o aumento dos salários, o que há é falta de vontade política para concretizar, dinheiro existe.”

Últimas Notícias
Mais Vistos