Presidência da UE

Cimeira Social. "É o mais abrangente e ambicioso compromisso" alguma vez alcançado na UE

Entre parceiros sociais, Parlamento e Comissão Europeia foi assinado um texto conjunto que apela aos líderes políticos que se comprometam com as metas fixadas na Cimeira Social do Porto. O primeiro-ministro português fala em "marco histórico".

A Cimeira Social da União Europeia será o ponto alto da presidência portuguesa da União Europeia, que vai definir a agenda social da Europa para a próxima década.

O primeiro-ministro considerou que a Cimeira Social permitiu alcançar um acordo tripartido que é "o mais abrangente e ambicioso compromisso" de sempre em torno da execução do plano de ação do Pilar Europeu dos Direitos Sociais.

"Conseguimos hoje um marco histórico", declarou António Costa no discurso com que encerrou a Cimeira Social, no edifício da Alfândega, no Porto

"Pela primeira vez", foi alcançado "um compromisso conjunto" dos presidentes do Parlamento Europeu, da Comissão e dos parceiros sociais no que respeita à execução do plano de ação do Pilar Europeu dos Direitos Sociais.

"É o mais abrangente e ambicioso compromisso alguma vez alcançado de forma tripartida ao nível da União Europeia. Um compromisso a que tive a honra de me associar enquanto anfitrião desta cimeira e que depositei nas mãos do presidente do Conselho Europeu", sustentou António Costa.

O primeiro-ministro de Portugal, pais que preside até junho ao Conselho da União Europeia, disse sair desta cimeira "com a certeza de que é tempo de agir para assegurar uma recuperação económica e social justa, que responda às necessidades do presente e aos desafios do futuro".

Em cima da mesa estão três grandes metas para cumprir até 2030: pelo menos 78% da população europeia empregada; 60% dos adultos europeus a participar em ações de formação todos os anos; e conseguir tirar 15 milhões de europeus do risco de pobreza.

Veja também: