Presidência da UE

Vice-presidente do BCE pede prudência na retirada das moratórias

Luis de Guindos deixou o alerta durante a reunião do Ecofin que decorre em Lisboa.

O vice-presidente do Banco Central Europeu (BCE) pediu, este sábado, durante a reunião do Ecofin, em Lisboa, que a retirada das moratórias bancárias seja “gradual” e “prudente”. O espanhol Luis de Guindos diz que é preciso uma “abordagem equilibrada” na retirada das medidas de apoio para enfrentar a crise.

“Tempos uma certa seleção inversa, digamos assim, no sentido em que os primeiros empréstimos a sair do sistema são os melhores, e os outros que continuam sob moratória são os que são mais complicados, mais complexos e de menor qualidade, digamos assim”, alertou Luis de Guindos.

Por essa razão, o vice-presidente reforça que a recomendação do BCE é para retirar os apoios “com cuidado, com prudência” e ter uma “abordagem equilibrada relativamente a todas as medidas”, incluindo na questão das moratórias.