Tragédia em Pedrógão Grande

Pedrógão Grande. Familiares de várias vítimas mortais foram ouvidos no tribunal

Criticaram o estado da vegetação no dia 17 junho de 2017.

Quatro anos depois da tragédia em Pedrógão Grande, o Tribunal de Leiria ouviu os relatos do que se passou no dia 17 de junho de 2017. Perante o coletivo de juízes, os familiares das vítimas mortais recordaram a forma como procuraram localizar os mais próximos durante longas horas.

Os pais de Gonçalo Conceição, bombeiro falecido no incêndio, lembraram como viram o fogo aproximar-se de Castanheira de Pêra. Relataram no Tribunal Judicial de Leiria que a Estrada Nacional 236-1 estava lastimável, com árvores e vegetação densa.

A mãe recebeu a notícia do acidente que o filho tinha sofrido quando se dirigia ao quartel dos bombeiros para ajudar, como acontecia habitualmente em dia de grandes incêndios. Gonçalo foi uma das 66 vítimas mortais.

Veja também: