Vacinar Portugal

Covid-19. Ritmo de vacinação vai começar a acelerar

As medidas foram criadas para fazer face ao aumento dos casos covid-19.

A região de Lisboa e Vale do Tejo é a zona do país com a vacinação mais atrasada. Contudo, a partir desta segunda-feira vão ser administradas mais vacinas por dia e será criado mais um centro de vacinação.

No Pavilhão Desportivo da Ajuda, em Lisboa, o ritmo já começou a acelerar. Um fator que pode contribuir para que haja mais pessoas com a vacinação completa mais cedo é a redução do intervalo entre a primeira e a segunda dose da AstraZeneca, que passa das 12 para as oito semanas.

Outra forma de apressar a vacinação é através da iniciativa "Casa Aberta", que não dispõe de marcação, tendo como alvo as pessoas com mais de 55 anos. Esta modalidade, apresentada pelo coordenador da task force, o vice-almirante Gouveia e Melo, permite vacinar sem ter de fazer o agendamento. Basta aparecer num centro de vacinação para receber a primeira dose.

Para a zona de Lisboa e Vale do Tejo, o objetivo é conseguir vacinar mais de 12 mil pessoas por semana. Para além destas medidas nacionais, vai ser criado um novo centro de vacinação na cidade universitária. O espaço vai ser gerido, maioritariamente, por profissionais de saúde das Forças Armadas.

Veja também: