Vacinar Portugal

Covid-19. "Ter as duas tomas da vacina é o critério chave"

Entrevista ao professor de Saúde Pública Internacional, Tiago Correia.

Tiago Correia, professor de Saúde Pública Internacional, sublinhou esta quarta-feira que a maioria das pessoas internadas em cuidados intensivos devido à covid-19 não tomaram a vacina ou tomaram apenas uma dose.

Por isso, considera essencial que os maiores de 60 anos tenham a vacinação completa para que a circulação do vírus deixe de provocar uma sobrecarga nos sistemas de saúde. Apenas 59% da população acima dos 60 anos tem a vacinação completa.

Sobre a vacinação dos maiores de 18 anos, o professor afirmou que os grupos mais jovens não são tão vulneráveis à doença, lembrando que a vacina foi criada para reduzir os casos graves de doença, apesar de se saber que terá também impacto na transmissão do vírus.

Numa entrevista na SIC Notícias, disse que era importante garantir a vacinação nos países em desenvolvimento ou subdesenvolvidos.


Críticas de Merkel a Portugal

Tiago Correia elogiou a atuação da chanceler alemã durante a pandemia de covid-19, pese embora não concorde com a sua intervenção sobre Portugal. O professor considera que as medidas de confinamento foram eficazes em Portugal, lembrando que na Alemanha se arrastaram por mais tempo.

"Nós não conseguimos manter a incidência baixa durante muito tempo ou porque se aligeiram as medidas ou porque retomamos a normalidade. O Reino Unido e Portugal foram vítimas das circunstâncias", referiu.

O professor explica que Portugal tinha que abrir o país ao turismo porque o sufoco económico já era muito grande.

"O comentário da chanceler alemã é de uma certa frustração com os países da UE que não conseguem chegar a consensos sobre as medidas a aplicar, as quarentenas, a gestão das fronteiras. O reparo que foi feito a Portugal não acho justo. Nada garante que a Alemanha não venha a estar numa situação como a nossa", concluiu.

A chanceler alemã, Angela Merkel, lamentou, esta terça-feira, a falta de regras comuns na União Europeia em relação às viagense criticou Portugal por ter deixado entrar turistas britânicos, sabendo do elevado número de casos da variante Delta no Reino Unido.

  • Dez dicas para pais, alunos e escolas no regresso às aulas

    País

    O regresso à escola é sempre desafiante para pais, crianças e professores. Os novos começos não são fáceis e, por isso, às vezes é bom contar com ajuda. Reunimos dez dicas: cinco de um professor e cinco de uma psicóloga que podem ser usadas como um guia prático para quem quer entrar com o pé direito no novo ano letivo.

    Ana Luísa Monteiro