Vacinar Portugal

Covid-19. Infarmed não encontrou qualquer defeito nas vacinas da Johnson & Johnson

A autoridade do medicamento levanta suspensão ao lote de vacinas.

As vacinas do lote da Johnson & Johnson que foram suspensas em Portugal já voltaram a ser administradas. O Infarmed levantou a suspensão que tinha sido implementada após a ocorrência de episódios de desmaios. A autoridade do medicamento diz que não foi encontrado qualquer defeito nas vacinas.

A suspensão durou 24 horas. O Infarmed não chegou a recolher o lote ou a dar indicação para a retirada dos fracos com a vacina da Johnson & Johnson. À SIC, a autoridade do medicamento confirmou que foram recolhidas amostras de todos os lotes da vacina em questão para análise e que não foi encontrado nada de anormal.

Ao final da tarde de quinta-feira, um comunicado fazia saber que não havia qualquer suspeita de defeito no lote XE 393 – o que determinou a suspensão, no dia anterior. A questão tinha sido levantada por uma série de desmaios identificados no centro de vacinação de Mafra.

O Infarmed reitera ainda que a suspensão foi levantada por não ter sido registada outras reações adversas, noutros locais, estando milhares de doses desta vacina a ser administrada em Portugal. Também noutros países da União Europeia, onde este lote foi também distribuído, não houve qualquer registo de desmaios.

Os especialistas sublinham que a supervisão feita pelo Infarmed é essencial para que as pessoas tenham confiança no processo de vacinação. A autoridade do medicamento reitera que todas as vacinas são seguras e eficazes.

Veja mais: