Vacinar Portugal

Vacinas da gripe e da covid-19 poderão ser administradas com 14 dias de intervalo, explica Marta Temido

Caso a terceira dose da vacina contra covid-19 venha a ser autorizada em Portugal.

A ministra da Saúde disse esta terça-feira que a vacina contra a gripe sazonal e uma eventual terceira dose da vacina contra a covid-19 poderão ser administradas com um intervalo mínimo de 14 dias, caso esta última venha a ser autorizada em Portugal.

"O plano que desenhámos tem um intervalo entre vacina contra a gripe sazonal e uma eventual terceira dose contra a covid-19 de 14 dias como prazo minímo."

Marta Temido ressalva, no entanto, que também há a hipótese de serem co-administradas, ou seja "no mesmo ato vacinar contra a gripe e vacinar contra a covid-19".

"Se essa orientação for disponibilizada pela Agência Europeia do Medicamento evidentemente que simplificará muito o processo."

O Governo tem assim dois planos de ação e a ministra da Saúde garante que Portugal está "preparado para os adoptar", com condições de vacinas e logísticas asseguradas.

Veja também: