Vacinar Portugal

Covid-19: Açores avançam com dose de reforço da vacina em lares "até final de outubro"

Até segunda-feira, o arquipélago tinha mais de 81% da população com vacinação completa.

Os Açores estão a preparar a administração da terceira dose da vacina contra a covid-19 "até ao final de outubro", começando pelos lares de idosos, revelou esta quarta-feira à Lusa o secretário regional da Saúde e Desporto.

"O que está preparado é que essa administração seja feita com o final do processo de vacinação da população em geral, chegando aos 85% ou percentagem inferior que garanta essa proteção, para que, no final de outubro, se comecem a vacinar os idosos, sobretudo", adiantou o titular da pasta da Saúde nos Açores, Clélio Meneses.

Segundo o governante, à semelhança do que aconteceu no início do processo de vacinação contra a covid-19 nos Açores, esta dose de reforço deverá começar a ser administrada nos lares de idosos, passando depois para idosos não institucionalizados e pessoas com "comorbilidades" que as tornem "mais vulneráveis".

"Vamos replicar o que foi feito no início do processo: dar prioridade aos idosos institucionalizados e depois, progressiva e gradualmente, passar para a vacinação dos idosos não institucionalizados, até aos 65 anos", afirmou.

O secretário regional da Saúde disse que será dada também prioridade "a pessoas que tenham um conjunto de comorbilidades associadas, que os tornem mais vulneráveis, de forma a protegê-los".

Os idosos institucionalizados deverão ser inoculados nas próprias instituições e, nos restantes casos, a vacinação terá lugar nos centros de saúde ou nos centros de vacinação, "através de um processo de agendamento das respetivas unidades de saúde de ilha".

"Em princípio, esse processo será feito no âmbito da vacinação normal, nas unidades de saúde de ilha, sendo que existe a possibilidade de se determinar a reabertura dos centros de vacinação, se for entendido necessário", adiantou o governante.

Clélio Meneses tinha já anunciado, em agosto, que o executivo açoriano iria avançar com a administração de uma terceira dose da vacina a pessoas mais vulneráveis, "após a vacinação generalizada da população açoriana".

"Foi determinado começar a preparar o processo de vacinação de uma terceira dose à população mais vulnerável", adiantou numa conferência de imprensa, em 20 de agosto, acrescentando que o reforço seria destinado a "idosos institucionalizados e outras pessoas que tenham também algum tipo de vulnerabilidade".

O secretário de Estado Adjunto e da Saúde anunciou na segunda-feira que as pessoas com mais de 65 anos, no continente português, começariam a ser vacinadas com a terceira dose da vacina contra a covid-19 a partir de 11 de outubro.

"Iniciaremos pelas faixas mais vulneráveis, nomeadamente pelas estruturas residenciais para idosos, pela faixa acima dos 80 anos e depois iremos de uma forma decrescente até à faixa igual ou superior aos 65 anos, como foi feito quando foi a primeira fase de vacinação covid", disse aos jornalistas.

Segundo o portal da vacinação contra a covid-19 nos Açores, até segunda-feira tinham vacinação completa 191.990 pessoas, o equivalente a 81,13% da população do arquipélago, de acordo com os dados preliminares dos Censos 2021.

Os Açores têm atualmente 166 casos ativos de infeção pelo novo coronavírus que provoca a doença covid-19, dos quais 153 em São Miguel, sete na Terceira, cinco no Faial e um no Pico.

Desde o início da pandemia foram diagnosticados na região 9.098 casos de infeção, tendo sido registadas 8.708 recuperações e 42 mortes.

Saíram do arquipélago sem terem sido dadas como curadas 95 pessoas e 87 apresentaram comprovativo de cura anterior.

VEJA TAMBÉM: