A vacinação em Portugal e no Mundo

Covid-19. Coreia do Sul suspende uso da vacina AstraZeneca em menores de 60 anos

CHRISTOF STACHE

As autoridades sul-coreanas suspenderam o programa de vacinação para 70 mil funcionários de estabelecimentos escolares, que deveria começar na quinta-feira, com a vacina AstraZeneca.

A Coreia do Sul suspendeu esta quarta-feira o uso da vacina AstraZeneca contra a covid-19 em pessoas com menos de 60 anos, devido a preocupações relativamente à formação de cóagulos sanguíneos.

Jeong Eun-kyeong, diretor da Agência de Controlo e Prevenção de Doenças sul-coreana, afirmou que a decisão, a título preventivo, visa "colocar acima de tudo a segurança das pessoas que recebem as vacinas contra a covid-19".

"Com base nas conclusões da Agência Europeia do Medicamento (sobre casos em análise em países europeus), teremos discussões aprofundadas com os peritos aqui e responderemos de maneira pronta", adiantou.

As autoridades sul-coreanas suspenderam o programa de vacinação para 70 mil funcionários de estabelecimentos escolares, que deveria começar na quinta-feira, com a vacina AstraZeneca.

A Agência Europeia do Medicamento divulgou que existe uma "possível relação" entre a vacina contra a covid-19 da farmacêutica AstraZeneca e a formação de "casos muito raros" de coágulos sanguíneos, mas insistiu nos benefícios do fármaco face aos riscos de efeitos secundários.

A comissária europeia da Saúde, Stella Kyriakides, intervindo no Conselho informal de saúde hoje convocado de emergência pela presidência portuguesa da UE, indicou que "é essencial que haja uma abordagem europeia coordenada", isto apesar de as "decisões sobre as campanhas nacionais de vacinação e sobre quem vacina com que vacina" caberem aos países.

Stella Kyriakides pediu, "uma abordagem que não confunda os cidadãos e que não alimente a hesitação vacinal porque se baseia na ciência", classificando tal tomada de posição entre os 27 como "fundamental para que se possa falar a uma só voz em toda a UE".

Stella Kyriakides afirmou ainda aos países da UE que "o mundo está atento" à campanha de vacinação comunitária.

Dados divulgados pela responsável na ocasião revelam que, até esta manhã, 15,4% dos adultos europeus receberam uma primeira dose da vacina contra a covid-19, havendo 6,4% foram totalmente vacinados.

Veja também: