A vacinação em Portugal e no Mundo

Covid-19: a vacinação das crianças pelo mundo

CANVA

Saiba que países já começaram a vacinar crianças com menos de 12 anos.

A vacina continua a ser a arma neste longo combate ao novo coronavírus. O processo que consiste em atingir a imunidade de grupo, começou há quase um ano e conseguiu proteger idosos, adultos e jovens. Contudo, a possibilidade de contrair este vírus não é zero e as autoridades de saúde insistem em manter os comportamentos de proteção.

As variantes avançam em força, à medida que nos aproximamos do inverno e das épocas festivas que abrem a porta aos convívios e ao relaxamento.

Muitos países consideraram vacinar as crianças para conferir a proteção da comunidade, visto que são apontadas como portadoras do vírus. É neste assunto que as opiniões divergem, numa altura em que a palavra de ordem passou de "vacinar, vacinar, vacinar" para "reforçar".

Em todo o mundo, há pelo menos 9 países que iniciaram a vacinação a crianças.

CHINA PRIMEIRO PAÍS DO MUNDO A VACINAR CRIANÇAS

Andy Wong

No início do verão, a China decidiu proteger os jovens dos 3 aos 17 anos contra o novo coronavírus. A vacina da Sinovac foi eleita para esta operação, que envolveu a administração de duas doses convencionais.

CHILE VACINOU CRIANÇAS ENTRE OS 6 E OS 12 ANOS

Em setembro, o Chile tornou-se o primeiro país da América do Sul a iniciar a vacinação contra a covid-19 destinada a crianças entre os 6 e os 12 anos. A farmacêutica escolhida foi a Sinovac.

Neste processo, as crianças com cormobilidades foram vacinadas numa primeira fase e a partir do dia 26 de setembro começaram a ser imunizadas as restantes.

O motivo que impulsionou esta medida foi o aumento do número de casos covid-19 em menores de 18 anos.

El Salvador também seguiu o caminho do Chile e iniciou a vacinação a crianças a partir dos 6 anos no mesmo mês.

CUBA PRIMEIRO PAÍS DO MUNDO A VACINAR A PARTIR DOS 2 ANOS

Ramon Espinosa

Cuba começou a imunizar crianças a partir dos 2 anos através da vacina produzida no país, no início do mês de setembro.

As autoridades garantiram a segurança destas vacinas em crianças tão jovens, apesar da OMS não ter validado o uso da vacina Soberana 2.

O objetivo do país é atingir 90% de imunidade até dezembro.

CRIANÇAS COM MAIS DE 7 ANOS VACINADAS NO EQUADOR

Em outubro, o Governo do Equador decidiu avançar com a vacinação de crianças com mais de 7 anos e encontra-se, neste momento, a imunizar a partir dos 5 anos com a vacina chinesa Coronavac.

NOVEMBRO COM "LUZ VERDE" PARA ALGUNS PAÍSES

Este mês, os Emirados Árabes Unidos, Bahrain, EUA e Canadá autorizaram o uso da vacina Pfizer para crianças de 5 aos 11 anos.

Ainda este mês, Israel começou a dar a vacina da Pfizer a crianças entre os 5 e os 11 anos a partir do dia 22.

ÁUSTRIA ÚNICO PAÍS DA UE A VACINAR CRIANÇAS DOS 5 AOS 11 ANOS

Na UE, a Áustria não esperou pelo parecer da Agência Europeia do Medicamento e começou a vacinar crianças entre os 5 e os 11 anos este mês.

A medida surgiu após o país sofrer um pico de infeções e sem ter atingido, ainda, a imunidade de grupo.

França e Alemanha querem começara o processo no início do próximo ano.

EMA APROVA PFIZER PARA CRIANÇAS DOS 5 AOS 11 ANOS

A Agência Europeia do Medicamento aprovou esta quinta-feira o uso da vacina da BioNTech/Pfizer em crianças dos 5 aos 11 anos. Atenta-se para o facto de que, nesta faixa etária, recomenda-se a administração de duas doses mais pequenas.

A vacina da Pfizer, já utilizada a partir dos 12 anos, é a primeira aprovada na União Europeia para crianças dos 5 aos 11 anos. O regulador europeu diz que, apesar das crianças serem menos suscetíveis a doença grave, continuam a transmitir a outras pessoas.

SAIBA MAIS

► ESPECIAL CORONAVÍRUS