Os números da Covid-19

Portugal com mais 6 mortes e 601 novos casos de covid-19

(Arquivo)

Pedro Nunes

Último balanço da Direção-Geral da Saúde.

Portugal contabiliza este sábado mais seis mortes e 601 novos casos de covid-19, segundo o relatório diário da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 16.910 mortes e 826.928 casos de infeção pelo vírus SARS-CoV-2, estando este sábado ativos 25.810 casos, menos 90 em relação a sexta-feira.

O boletim da DGS revela que estão internados 466 doentes, menos 20 do que na sexta-feira. Nos cuidados intensivos estão 119 doentes, menos 9.

Os dados indicam ainda que mais 685 doentes foram dados como recuperados, fazendo subir para 784.208 o número total de recuperados desde o início da pandemia em Portugal, em março de 2020.

As autoridades de saúde têm sob vigilância 17.407 contactos, mais 535 relativamente ao dia anterior.

Os dados por região

A região Norte registou o maior aumento dos casos diagnosticados nas últimas 24 horas (216, mais de um terço do total, contabilizando 332.229), seguindo-se a região de Lisboa e Vale do Tejo (153, num total de 313.415). A região dos Açores ocupa o terceiro lugar no número de novos casos, com 75 novas infeções, mais do dobro em relação a sexta-feira (4.309 desde o início da pandemia).

A região Centro registou 64 novos casos (117.728 no total), o Algarve 59 (21.113 no total), a Madeira 18 (8.804 no total) e o Alentejo 16 (29.330 no total). Metade das mortes registadas das últimas 24 horas aconteceu na região de Lisboa e Vale do Tejo (três), aumentando para 7.166 o número total de óbitos desde o início da pandemia. As outras três mortes dividem-se pelas regiões Norte (duas, num total de 5.319) e Centro (uma, num total de 3.003).

Desde o início da pandemia em Portugal, em março do ano passado, foram atribuídas à covid-19 970 mortes no Alentejo, 355 no Algarve, 68 na Madeira e 29 nos Açores.

Os dados por género e faixa etária

O SARS-CoV-2 já infetou em Portugal pelo menos 451.807 mulheres e 374.826 homens, com 295 casos de sexo desconhecido sob investigação, uma vez que esses dados não são fornecidos de forma automática. A maior parte dos casos confirmados de contágio aconteceu na faixa etária entre os 40 e os 49 anos.

A covid-19 vitimou em Portugal 8.881 homens e 8.029 mulheres, de acordo com o relatório, que indica que a maioria das mortes aconteceu na faixa etária acima dos 80 anos.

O que acontece a quem tem menos de 60 anos e já tomou a 1.ª dose da AstraZeneca?

Agora que a vacina da AstraZeneca só será administrada a maiores de 60 anos, ainda não está definido o que acontece a quem está abaixo dessa idade e já tomou uma dose desta vacina.

Alguns países europeus, como França, equacionam usar outras marcas, como a Pfizer ou Moderna, para a segunda dose mas em Portugal ainda se pondera o que fazer a seguir.

A decisão, explicou esta manhã a ministra da Saúde, Marta Temido, "é dos peritos que compõem a comissão técnica de vacinação". A diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, considera que três meses de intervalo entre as duas doses dão margem a Portugal para decidir próximos passos.

Veja também:

LINKS ÚTEIS

MAPA COM OS CASOS A NÍVEL GLOBAL

  • Confidentes de alunos e cúmplices de professores: o braço contínuo

    País

    Chamam-lhes “funcionários” porque funcionam. A expressão até parece sugerir que eles são os únicos que “funcionam”, dentro de uma escola. Acalmem-se os tolos. Significa apenas que os “assistentes operacionais”, ou “auxiliares de ação educativa”, títulos mais pomposos do que “contínuos” – expressão que estimo muito - são pau para toda a colher.

    Opinião

    Rui Correia