Mundo

Calor extremo leva França a ativar alerta vermelho pela primeira vez

Thibault Camus

As previsões das temperaturas para os próximos dias são de 42 a 45 graus.

O serviço meteorológico francês ativou esta quinta-feira pela primeira vez o alerta de calor extremo, com quatro departamentos no sul colocados no nível vermelho de vigilância devido às previsões de temperaturas de 42 a 45 graus nos próximos dias.

Criado a seguir à vaga de calor de 2003 e nunca ativado antes, o alerta foi ativado esta tarde pelo Méteo France e está em vigor até à tarde de sexta-feira em quatro regiões situadas no sul do país: Bouches-du-Rhône, Gard, Hérault e Vaucluse.

Este serviço estima que as temperaturas possam atingir os 45 graus Celsius nessas regiões, alertando que o fenómeno de calor extremo será "intenso".

A temperatura bateu mesmo recordes absolutos num mês de Junho esta quinta-feira, ao registar-se 41,5 graus em Saint-Julien-de-Peyrolas, perto de Avignon, no departamento de Gard.

Entre alguns dos pontos mencionados pela Méteo France num aviso aos cidadãos está o facto de esta onda de calor afetar toda a população e não apenas as pessoas consideradas mais vulneráveis.

"Cada um de nós está ameaçado, mesmo as pessoas que estão de boa saúde" refere o site da instituição, embora o perigo seja "maior para os idosos, pessoas com doenças crónicas ou doenças mentais, pessoas que tomam regularmente medicamentos e pessoas isoladas".

O resto do país permanece em alerta laranja e as previsões mostram que esta onda de calor só vai abrandar a partir de domingo. Esta tarde, os termómetros atingiram entre 36 a 40 graus em diferentes regiões, sexta-feira poderão chegar aos 45 nos departamentos em alerta vermelho e continuar nos 39 de máxima no sábado.

Este episódio de calor fez com que a circulação diferenciada fosse ativada em grandes cidades como Paris, fazendo com que apenas circulem carros com matrículas recentes e menos poluentes. Ao mesmo tempo, os comboios franceses estão a aceitar, de forma gratuita, cancelamentos de reservas e mudanças de bilhetes devido ao calor.

Os alertas para o consumo de água e outros conselhos à população continuam a ser difundidos pelos meios de comunicação e nos transportes.

Algumas cidades, um pouco por todo o país, decidiram mesmo fechar as escolas durante esta quinta e sexta-feira devido ao calor extremo.

Lusa

  • O 16.º episódio do "Polígrafo SIC"
    25:04