Mundo

Rafiki, raro gorila-da-montanha do Uganda, foi morto por caçadores furtivos

O gorila-da-montanha do Uganda, Rafiki

UWA

Espécie está em risco de extinção e os caçadores enfretam pena de prisão que pode ser perpétua.

Rafiki, um dos gorilas-da-montanha mais conhecidos do Uganda, foi morto por caçadores no Parque Nacional Floresta Impenetrável de Bwindi no início do mês.

Quatro homens foram detidos e vão ser levados a julgamento. Se forem considerados culpados de matar um elemento de uma espécie em risco de extinção, enfrentam uma pena de prisão que pode ser perpétua ou uma multa de 5,4 milhões de dólares.

A investigação às circunstâncias da morte de Rafiki concluiu que foi morto com um objeto pontiagudo que penetrou nos seus órgãos internos.

Existem menos de 1.000 gorilas-da-montanha e a Autoridade de Vida Selvagem de Uganda (UWA) descreveu a morte de Rafiki como um "golpe muito grande".

"Descansa em paz, Rafiki. Os teus assassinos enfrentarão a Justiça", promete a UWA.

Caçador admite que matou Rafiki em legítima defesa

Rafiki desapareceu a 1 de junho e o seu corpo foi descoberto por uma equipa de busca no dia seguinte.

Foi localizado um dos suspeitos da morte numa vila próxima, que tinha com ele equipamento de caça. O suspeito admitiu que estava à caça de animais pequenos no parque com mais três pessoas e que matou Rafiki em legítima defesa quando foi atacado, informou a UWA em comunicado.

Os quatro homens vão agora ser acusados de acordo com uma lei de proteção da vida selvagem aprovada no ano passado.

Líder dos gorilas e muito popular entre os humanos

O gorila prateado teria cerca de 25 anos de idade. Era o líder de um grupo de 17 gorilas da montanha que estavam habituados ao contato humano.

"A morte de Rafiki deixa o grupo instável e existe a possibilidade de desintegração", disse à BBC Bashir Hangi, da UWA. "O grupo não tem líder neste momento pelo que pode ser conquistado por um gorila selvagem".

Se tal acontecer, o grupo deixará de gostar de entrar em contato com seres humanos, o que afetará o turismo.

Os gorilas-da-montanha são uma grande atração para os visitantes do país e a UWA depende dos turistas para obter receitas.

O próprio Rafiki era muito popular entre os visitantes do Parque Nacional da Floresta Impenetrável de Bwindi, disse Hangi.

Espécie ameaçada de extinção

Esta espécie só existe nas áreas protegidas na República Democrática do Congo, Ruanda e Uganda. Habitam no Parque Nacional da Floresta Impenetrável de Bwindi, no Uganda, e no maciço de Virunga, que se estende pelos três países.

Em 2018, o gorila-da-montanha foi retirado da lista vermelha de espécies "criticamente ameaçadas" pela União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN), após esforços intensivos de conservação, incluindo patrulhas anti-caça furtiva.

No entanto, o gorila-da-montanha está na lista vermelha da IUCN como espécie em risco de extinção, o segundo nível mais grave de ameaça.

Thomas Mukoya