Mundo

Nevão em Espanha deixa pessoas encurraladas em carros durante mais de 18 horas

Sobe para quatro o número de mortos.

O forte nevão que cai desde sexta-feira na região de Madrid deixou dezenas de estradas intransitáveis e a comunidade autónoma praticamente paralisada.

Os serviços de emergência resgataram mais de 1500 pessoas, algumas delas ficaram mais de 18 horas encurraladas no interior das viaturas. Foram também registadas quatro mortes devido à tempestade Filomena.

Os acessos estão intransitáveis na cidade e apenas o metro continuo a funcionar. A enorme pista de gelo obrigou ao cancelamento de voos no aeroporto de Barajas.

As escolas e universidades estarão encerradas pelo menos até terça-feira, altura em que já será possível usar os habituais meios de transporte.

No total foram emitidos alertas de neve em 30 das 50 províncias espanholas e o exercito foi chamado a intervir. O governo espanhol fala na tempestade mais severa dos últimos 50 anos e pediu à população para não sair de casa, mas a recomendação não foi seguida por todos.