Mundo

Exército israelita diz ainda haver objetivos militares em Gaza e mantém operação Guardião das Muralhas

Não há tréguas à vista e todos os que apoiam o Hamas são alvos de Israel.

Sem fim à vista, há nove dias que decorre a Operação Guardião das Muralhas. Nos últimos raides, Israel reivindicou já a anulação da unidade naval do Hamas e a destruição de túneis usados pelo movimento palestiniano.

Em retaliação, o Hamas lançou de novo foguetes sobre território israelita. Na fronteira sul do país, um dos projéteis não intercetados pelo sistema Cúpula de Ferro explodiu numa exploração agrícola e matou dois imigrantes tailandeses.

Em solidariedade com a Faixa de Gaza, em Jerusalém oriental e na Cisjordânia, os palestinianos declararam greve geral e protestaram, de forma violenta, contra a atual ofensiva. Em Belém e em Hebron, a repressão das manifestações dos últimos dias já provocou mais de 20 mortos.

Veja também:

  • 1:21