Mundo

Cheias na Europa já causaram mais de 190 mortes 

Centenas de pessoas continuam desaparecidas.  

As inundações devastadoras no oeste da Alemanha provocaram pelo menos 165 mortos e ainda há dezenas de pessoas desaparecidas.

Os trabalhos de reconstrução nas regiões mais afetadas pelas cheias continuam, assim como os esforços para tentar encontrar mais vítimas.

Os danos em estradas, pontes, torres de comunicação e fornecimento de energia elétrica vão custar milhões de euros e, para breve, está também prevista a aprovação de um pacote financeiro de ajuda direta às vítimas.

Na Bélgica, esta terça-feira é dia de luto nacional pelas vítimas das cheias no país. Pelo menos 31 pessoas morreram e várias continuam desaparecidas depois das chuvas torrenciais que deixaram para trás um rasto de destruição.

Para além da Bélgica e da Alemanha, outros países europeus têm sido fustigados pelas chuvas torrenciais.

Em Budapeste, na Hungria, os serviços de emergência foram alertados para cheias em mais de 50 locais, num curto período de tempo. Várias linhas de transportes públicos tiveram de ser suspensas.

Também Itália sofreu inundações e Foggia foi a região mais afetada, onde vários carros foram arrastados nas enxurradas e dezenas de pessoas tiveram de ser resgatadas.