Mundo

Pelo menos 100 casas destruídas pelo vulcão em erupção nas Canárias

Lava do vulcão Cumbre Vieja percorre 700 metros por hora.

Nas ilhas Canárias, a lava do vulcão Cumbre Vieja, em La Palma, já destruiu pelo menos 100 casas e terrenos agrícolas em menos de 24 horas. Mais de cinco mil pessoas foram retiradas de casa.

As autoridades espanholas dizem que o vulcão pode ficar ativo durante semanas.

A par dos incêndios, a grande preocupação agora são as cinzas vulcânicas que libertam gases e podem provocar problemas respiratórios.

As cinzas podem chegar à ilha da Madeira. O alerta é do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) que prevê para os próximos dias vento de norte, que podem arrastar "cinzas vulcânicas e outros compostos químicos, como CO2 ou dióxido de enxofre" até ao arquipélago da Madeira.

Em comunicado, o IPMA diz ainda "que o impacto previsto não deverá corresponder a uma situação crítica".

Portugal já mostrou total disponibilidade em colaborar com as autoridades espanholas.

CUMBRE VIEJA DE LA PALMA É UM DOS COMPLEXOS VULCÂNICOS MAIS ATIVOS DAS CANÁRIAS

O Cumbre Vieja de La Palma é um dos complexos vulcânicos mais ativos das ilhas Canárias, sendo o responsável por duas das três últimas erupções nas ilhas, o vulcão San Juan (1949) e o Teneguía (1971).

Desde o início da semana a ilha encontrava-se em alerta amarelo devido ao risco de erupção vulcânica na zona (nível 2 de 4).

Desde que há registos históricos - desde a conquista das Canárias no século XV - La Palma foi cenário de sete das 16 erupções vulcânicas registadas no arquipélago.

La Palma, com 85 mil habitantes, é uma das oito ilhas do arquipélago das Canárias. No seu ponto mais próximo com África dista 100 quilómetros de Marrocos.

A ilha espanhola encontra-se a 460 quilómetros da ilha portuguesa da Madeira e 1.428 quilómetros da ilha do Sal (Cabo Verde).

A anterior erupção em La Palma ocorreu em 1971, em Teneguía, no sul da ilha, e durou 24 dias.

Veja também: