Mundo

Cantor R. Kelly declarado culpado por crime organizado e tráfico sexual

Charles Rex Arbogast

Testemunharam dezenas de pessoas.

O cantor norte-americano R. Kelly foi declarado culpado por crime organizado e tráfico sexual, após um julgamento em Nova Iorque, nos Estados Unidos da América (EUA), que decorreu durante seis semanas, no qual dezenas de pessoas testemunharam.

De acordo com a imprensa local, o júri anunciou o parecer nove horas depois de deliberações, presumindo que a antiga estrela de R&B dos anos de 1990, que apenas reagiu à decisão, poderá passar várias décadas na cadeia.

R.Kelly foi acusado pelo Tribunal Federal do Distrito Leste de Nova Iorque por crimes de crime organizado, coerção e transporte de mulheres e raparigas menores para envolvimento em atividades sexuais ilegais, nos EUA, durante 20 anos, acusações semelhantes às que enfrenta em Chicago, onde esteve preso, desde 2019 até junho passado.

TANNEN MAURY

Em 12 de julho de 2019, o cantor norte-americano foi detido em Chicago na sequência de 13 acusações, depois de ter sido acusado de abuso de menores no início daquele ano.

"As acusações incluem pornografia infantil, sedução de uma menor e obstrução à justiça", dizia o porta-voz do Ministério Público, Joseph Fitzpatrick, na ocasião.

As acusações foram proferidas num tribunal federal do distrito norte de Illinois.

Foi a segunda vez nesse ano que o cantor norte-americano foi detido sob acusações de crimes sexuais. Em fevereiro, foi formalmente acusado de 10 crimes de abuso sexual agravado envolvendo quatro vítimas, três das quais menores à data dos acontecimentos.

À época, R. Kelly declarou-se inocente e foi libertado sob fiança.