Mundo

Canguru suspeito de matar homem que o mantinha como animal de estimação

Canguru suspeito de matar homem que o mantinha como animal de estimação
Paul Amyes / 500px
Último ataque mortífero de um canguru aconteceu em 1936.

A polícia australiana disse suspeitar que um canguru selvagem matou um homem, que o mantinha como animal de estimação. A polícia indicou tratar-se, possivelmente, do primeiro ataque mortífero deste marsupial em 86 anos.

O homem, de 77 anos e que não foi identificado, foi encontrado por um familiar, no domingo à tarde, com "ferimentos graves", numa propriedade na cidade de Redmond, no sul da Austrália, acrescentou."Acredita-se que o homem tenha sido atacado pelo canguru no início do dia", tendo morrido no local, disse um porta-voz da polícia estatal.

Uma equipa de paramédicos deslocou-se à propriedade, onde "um canguru estava a impedir a ambulância de aceder" à vítima, disse a mesma fonte, indicando que o animal foi abatido por "representar uma ameaça".

Embora a espécie de canguru não tenha sido identificada, a região do sul da Austrália Ocidental é lar do canguru cinzento ocidental, cujos machos podem crescer até 2,2 metros de comprimento e pesar até 70 quilogramas.

Último ataque mortífero de canguru

De acordo com meios de comunicação social australianos, o último ataque mortífero de um canguru aconteceu em 1936.

Nesse incidente, o jornal Sydney Morning Herald relatou que um homem de 30 anos morreu no hospital em Nova Gales do Sul, meses depois de ter sido atacado por um grande canguru, quando tentava socorrer dois cães.

Últimas Notícias
Mais Vistos