Mundo

Recandidatura de Biden? Faz parte do plano, mas "não há pressa" para decidir

Recandidatura de Biden? Faz parte do plano, mas "não há pressa" para decidir
Susan Walsh

O Presidente norte-americano diz que decisão sobre a corrida de 2024 será tomada em família.

O Presidente norte-americano, Joe Biden, disse esta quarta-feira que planeia recandidatar-se à presidência, mas afirmou que tal resultará de uma "decisão familiar" que deverá ser tomada "no início do próximo ano".

Numa conferência de imprensa na Casa Branca para comentar o resultado das eleições intercalares de terça-feira, Biden disse que "não tem pressa" relativamente à decisão de se submeter a eleições para um segundo mandato na Casa Branca, mas que o seu plano é recandidatar-se.

Loading...

Joe Biden frisou que não sente pressa em tomar a decisão sobre a corrida de 2024, acrescentando que quer discutir o assunto com a sua mulher, Jill Biden, durante a época festiva que se aproxima.

"Espero ter algum tempo para fugir por uma semana perto do Natal ou do Dia de Ação de Graças. Penso de que no início do ano que vem tomarei essa decisão", disse o Presidente democrata.

O líder norte-americano disse ainda que fará todos os possíveis para garantir que o seu antecessor Donald Trump (2017-2021) não retorne à Casa Branca.

Na segunda-feira, na véspera das eleições intercalares no país, Trump afirmou que em 15 de novembro fará "um grande anúncio" a partir da sua residência em Mar-a-Lago, na Florida, deixando antever uma possível candidatura às eleições presidenciais de 2024.

"Em 2024 vamos recuperar a nossa magnífica Casa Branca", disse o Republicano num comício de campanha em Ohio.

Ainda na conferência de impensa desta quarta-feira, Joe Biden classificou como uma "comédia" as ameaças dos republicanos e de Donald Trump de que vão abrir um julgamento político contra o Presidente e que vão para investigar a sua família se recuperarem o controlo do Congresso.

Questionado sobre as ameaças dos conservadores sobre um impeachment, Biden disse que os norte-americanos veriam isso como "quase uma comédia".

"Não posso controlar o que eles vão fazer, mas o que posso fazer é continuar a melhorar a vida dos americanos", disse.

Se os republicanos ganharem poder no Congresso, eles podem investigar Biden e o seu filho Hunter, que há anos é perseguido por controvérsias com problemas de álcool e drogas e negócios controversos, como o seu trabalho para uma empresa de energia ucraniana.

Últimas Notícias
Mais Vistos