Mundo

Balanço das vítimas do sismo na Indonésia sobe para mais de 270

Balanço das vítimas do sismo na Indonésia sobe para mais de 270
Tatan Syuflana/ AP
Há ainda dezenas de desaparecidos e centenas de feridos.

Subiu para mais de 270, o número de mortos do sismo que ontem abalou uma parte da Indonésia. Há dezenas de desaparecidos e centenas de feridos. Muitas vítimas são crianças, que estavam em escolas que ruíram com o abalo.

As equipas de busca e salvamento continuam a escavar por baixo dos distritos das centenas de edifícios que ficaram destruídos ou, no meio das toneladas de lama que foram arrastadas em vários deslizamentos de terras.

À medida que as horas passam, diminui a esperança de encontrar sobreviventes e aumento o balanço oficial de vítimas mortais.

Ao final da manhã desta terça feira, já eram mais de 270 mortos confirmados. Mas há, ainda, dezenas de pessoas desaparecidas.

E, dos mais de 700 feridos, há 300 em estado grave. Entre os que morreram, há muitas crianças e adolescentes, que estavam nas escolas, destruídas pelo sismo.

Cianjur, a sul da capital, Jacarta, foi o epicentro do terramoto de 5.6 graus de magnitude que se sentiu, durante vários segundos, na tarde de segunda-feira.

A região, onde vivem quase 2 milhões e meio de pessoas, é a mais densamente povoada do oeste da ilha de Java.

Há dezenas de estradas bloqueadas e muitas localidades isoladas. O Governo chamou o exército para ajudar nas operações de limpeza e foram requisitadas máquinas, tratores e gruas, a todas as empresas do país. Também estão a ser enviadas tendas, comida, medicamentos e água engarrafada.

Há muitas famílias que perderam tudo e que têm de ser realojadas em centros temporários de acolhimento. 13 mil pessoas ficaram sem casa.

A Indonésia é um dos países com mais sismos registados por ano. Fica no chamado círculo de fogo do Pacífico, uma área onde há um grande número de terramotos e uma forte atividade vulcânica constante.

Últimas Notícias