País

Hospital de Faro diz que casos urgentes e utentes internados são operados

Benoit Doppagne

O hospital esclareceu que a suspensão da atividade de cirurgia eletiva se aplica apenas a cirurgias programadas.

O Centro Hospitalar Universitário do Algarve (CHUA) afirmou esta sexta-feira que a suspensão da "atividade cirúrgica eletiva" no Hospital de Faro é temporária e que vão ser operados todos os utentes com indicação urgente e os internados com agendamento cirúrgico.

Numa nota enviada à agência Lusa, o hospital de Faro esclareceu que a suspensão da atividade de cirurgia eletiva, desde as 16:00 de quinta-feira e até ao dia 21 (terça-feira), se aplica apenas a cirurgias programadas que, após análise clínica, "podem ser reagendadas sem comprometer o doente".

"Todos os utentes com indicação cirúrgica urgente e os internados com agendamento serão operados" no Hospital de Faro, lê-se na nota.

De acordo com o CHUA, a suspensão temporária "resulta de uma decisão interna provocada pela ocupação elevada" na unidade hospitalar da capital do distrito de Faro, prevista no Plano de Contingência.

A notícia da suspensão das cirurgias programadas no Hospital de Faro foi avançada hoje pela TSF.

De acordo com o CHUA, no Hospital de Portimão a situação de ocupação elevada já está ultrapassada, não tendo a decisão da suspensão efeitos nas cirurgias agendadas para aquela unidade de saúde do barlavento do Algarve.

Lusa

  • Visíveis - Ruca
    31:30
  • A reação do presidente do Benfica no momento em que se sagra campeão
    0:35