País

Advogado diz que luta dos pais dos jovens que morreram no Meco foi reconhecida

Reação à decisão do Tribunal Europeu dos Direitos Humanos.

Os advogado das famílias dos jovens que morreram no Meco disse esta terça-feira, à SIC Notícias, que o acórdão do Tribunal dos Direitos do Homem veio provar que a investigação do Ministério Público não foi a mais correta.

O Estado português foi condenado pelo Tribunal Europeu dos Direitos Humanos a pagar 13 mil euros ao pai de um dos jovens que morreu durante as praxes, mais 7.000 euros de custas e taxas judiciais.