País

Pai e madrasta de Valentina prestaram declarações em tribunal

Populares insultaram arguidos à porta do tribunal.

Valentina foi sepultada esta terça-feira, no dia em que o pai e a madrasta, suspeito do homicídio da criança de nove anos, foram ouvidos em tribunal.

Dentro do tribunal, a lei confere aos arguidos o direito ao silêncio, mas Sandro e Márcia decidiram prestar declarações. Conhecidos já os resultados da autopsia, o magistrado teve a possibilidade de confrontar os suspeitos de homicídio com a certeza científica de que a menina morreu na sequência de agressões graves.

A madrasta foi a primeira a ser ouvida, deixando o tribunal às 17:30 horas, tendo-se seguido Sandro Bernardo sobre quem recai a maior suspeita de culpabilidade.

As medidas de coação serão conhecidas esta quarta-feira, às 12 horas.

  • "Quando cheguei ao hospital estava a ter um enfarte"

    Olhar pela Saúde

    Anos a fio de uma alimentação à base de gorduras e excesso de sal, tabagismo e sedentarismo fizeram com que José Santos fosse parar a uma cama de hospital aos 48 anos. O diagnóstico: enfarte agudo do miocárdio provocado por colesterol elevado e hipertensão arterial. Vários hábitos tiveram de mudar e as idas ao médico passaram a ser mais frequentes.

    Exclusivo Online

    Bárbara Ferreira