País

Incêndios. António Costa lamenta morte trágica de bombeiro

António Costa

RODRIGO ANTUNES

O primeiro-ministro enviou os pêsames à família e amigos do bombeiro.

O primeiro-ministro, António Costa, lamentou este sábado o "trágico falecimento" de um bombeiro que combatia um incêndio na serra da Lousã, assim como daqueles que ficaram feridos.

"Foi com profundo pesar e consternação que tomei conhecimento do trágico falecimento do bombeiro voluntário José Augusto Dias, que combatia um incêndio na serra da Lousã, assim como dos soldados da paz que ficaram feridos naquele combate e a quem desejo boa recuperação", lê-se numa nota do gabinete do primeiro-ministro.

António Costa enviou também os pêsames, "em nome de todo o Governo" à "família e amigos do chefe José Augusto Dias e à corporação de bombeiros de Miranda do Corvo".

Combate às chamas na serra da Lousã

Um bombeiro morreu hoje durante o combate a um incêndio na Serra da Lousã, confirmou à SIC Notícias o presidente da Câmara da Lousã, Luís Antunes.

O chefe José Augusto morreu e três bombeiros ficaram feridos durante o combate ao incêndio que deflagrou ao final da tarde numa encosta da Serra da Lousã, junto a um acesso ao Trevim, no concelho da Lousã (distrito de Coimbra), e que terá sido provocado pela trovoada que se fez sentir na região.

Fonte da autarquia da Lousã confirmou à Lusa que o incêndio foi antecedido por uma trovoada seca, acompanhada por vento forte, que dificultou o trabalho de mais de 220 bombeiros de diversas corporações dos distritos de Leiria e Coimbra.