País

Vento dificulta combate às chamas em Oliveira de Frades

Um bombeiro morreu hoje enquanto combatia o incêndio.

O vento forte está a dificultar o combate às chamas no incêndio de Oliveira de Frades, no distrito de Viseu, que teve um reforço de meios e era combatido às 23:15 por quase 450 operacionais, disse fonte da Proteção Civil.

Segundo o Comando Distrital de Operações e Socorro (CDOS) de Viseu, o incêndio continua a ativo e o muito vento dificulta o combate às chamas.

A mesma fonte explicou que está a haver um reforço de meios no teatro das operações.

Pelas 23:15, encontravam-se no local 446 operacionais apoiados por 150 viaturas, de acordo com a página na Internet da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil.

Um bombeiro de 41 anos morreu hoje enquanto combatia este incêndio no concelho de Oliveira de Frades, onde o comandante nacional da Proteção Civil, Duarte da Costa, apelou à "tolerância zero no uso do fogo".

Segundo a página da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, cerca das 23:15 havia dois incêndios ativos em zona de mato no distrito de Braga, no concelho de Cabeceiras de Basto, que empenhava 31 operacionais apoiados por sete viaturas, e em Celorico de Basto, com 49 operacionais e 15 viaturas.

No distrito de Coimbra, um incêndio em povoamento florestal na localidade de Bustelim tem no terreno 33 operacionais, apoiados por dez viaturas.

Já no concelho de Montalegre, no distrito de Vila Real, um incêndio florestal está a ser combatido por 83 operacionais apoiados por 21 viaturas.

  • 2:34