País

Polémica com procurador europeu. PSD exige demissão da ministra e CDS fala em "ataque severo" à verdade

O PS pretende aguardar pela audição de Francisca Van Dunem no parlamento.

Os partidos reagiram ao anúncio de demissão do diretor-geral da Política de Justiça, na sequência da polémica com o procurador nomeado para a procuradoria europeia. O Governo português enviou dados falsos sobre o currículo de José Guerra e, esta segunda-feira, a ministra enviou uma carta a retificar a informação.

David Justino, vice-presidente do PSD, considera que a ministra não tem condições para continuar no Governo, mas espera pela audição da ministra no parlamento. Também o CDS defende que não é possível “perdoar” o que consideram ser um “ataque severo às regras mais elementares da transparência, seriedade e verdade”.

Jerónimo de Sousa, secretário-geral do PCP, quer que haja um apuramento dos factos, sem que o Governo abdique de indicar o nome para ocupar o cargo de procurador europeu.

Por outro lado, o PS pretende aguardar pela audição de Francisca Van Dunem no parlamento, lembrando que a ministra da Justiça já afirmou tratar-se de uma “falha de natureza formal”.