País

Ventura começa a ser julgado num processo movido por família do bairro da Jamaica

ANDRÉ KOSTERS

Em causa estão declarações do líder do Chega num debate televisivo para as eleições presidenciais.

André Ventura começou esta segunda-feira a ser julgado num processo movido por uma família do bairro da Jamaica, no concelho do Seixal.

Em causa estão declarações do líder do Chega num debate televisivo para as eleições presidenciais. Durante um frente-a-frente com Marcelo Rebelo de Sousa, usou uma fotografia em que a família aparecia junto dele, para dizer que o Presidente da República preferiu estar com "bandidos" do que visitar os polícias envolvidos num desacato no bairro.

As declarações foram consideradas ofensivas e insultosas pela família e por outros moradores do bairro da Jamaica, no Seixal. À chegada ao Palácio da Justiça, o líder do Chega deixou claro que ia manter tudo o que disse.

Já perante a juíza, André Ventura alegou que a intenção não era ofender ninguém mas expor o que pretendia, durante a campanha e que as declarações foram proferidas enquanto candidato presidencial e não como líder do Chega. No entanto, sublinhou que voltaria a fazer as mesmas declarações.