País

Detenção de Luís Filipe Vieira. Partidos sublinham importância das comissões de inquérito

Os líderes partidários esperam que se faça justiça.

Os partidos políticos reagem à detenção de Luís Filipe Vieira. Sublinham a importância da comissão de inquérito sobre as perdas do Novo Banco, em que o presidente do Benfica foi ouvido. Esperam também que se faça justiça.

À justiça o que é da justiça. Este é o tom usado pelos líderes partidários nos comentários à detenção do presidente do Benfica, mesmo os que publicamente apoiam o clube.

LUÍS FILIPE VIEIRA DETIDO

Luís Filipe Vieira foi detido e vai ser esta quinta-feira presente ao juiz Carlos Alexandre para primeiro interrogatório judicial. O presidente do Benfica passou a noite no estabelecimento da PSP em Moscavide.

O Ministério Público está a investigar negócios e o financiamento de um montante superior a 100 milhões de euros, que terão lesado o Estado e várias sociedades. Em causa estão crimes de abuso de confiança, burla qualificada, falsificação, fraude fiscal e branqueamento.

Além de Luis Filipe Vieira, outras três pessoas foram detidas. O filho Tiago Vieira, António dos Santos, o empresário e sócio do dirigente, também conhecido como "o rei dos frangos", e Bruno Macedo, um agente desportivo de Braga.

Em declarações aos jornalistas, o advogado do presidente do Benfica diz que Vieira está tranquilo e que, se for necessário, a defesa está pronta a recorrer. Magalhães e Silva diz que o Ministério Público apresentou pressupostos que podem justificar a prisão preventiva.

Veja mais:

  • Merkel: mãe e verbo da Alemanha moderna

    Angela Merkel

    Carinhosamente chamada pelos alemães de "Mutti" (mãe), protagonizou um estilo único de fazer política na Alemanha. Não era uma grande oradora, nem fazia discursos inspiradores, mas a postura pragmática valeu-lhe respeito e admiração. "Merkeln" passou a ser verbo na Alemanha, em alusão à forma como a chanceler toma decisões.

    Ana Luísa Monteiro