País

PCP acusa António Costa de rejeitar propostas para evitar o encerramento da refinaria em Matosinhos

Jerónimo de Sousa considera que existe passividade no Governo e que as declarações do primeiro-ministro não passam de "lágrimas de crocodilo".

O secretário-geral do Partido Comunista Português esteve esta segunda-feira em Odemira e lembrou que o PS recusou o projeto dos comunistas para travar o despedimento coletivo.

Jerónimo de Sousa reforça que "nunca acompanharam as várias iniciativas do PCP para impedir o encerramento da refinaria e defender os postos de trabalho".

"Sendo o Estado o segundo maior acionista da empresa, não se estranha a revolta dos trabalhadores perante as declarações do primeiro-ministro, que não passam de lágrimas de crocodilo", acrescenta o secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa.

O PCP respondeu às críticas deixadas no domingo pelo primeiro-ministro a respeito do encerramento da refinaria no Porto, na sequência da decisão da Galp de concentrar operações em Sines.

VEJA TAMBÉM: